Todas as pessoas que têm algum grau de perda auditiva que não pode ser resolvida com um tratamento médico ou cirúrgico.

Ainda entendo bem o que as pessoas falam. Posso esperar minha audição piorar para usar aparelhos auditivos?

Não.

Embora seja possível levar o dia a dia com algum grau de perda auditiva sem o uso dos aparelhos, há um custo alto nessa conduta. É o mesmo que você não usar óculos enquanto a miopia não está sendo tratada.

Quando surge a perda auditiva, a questão não é o que você ainda consegue ouvir e sim o que você não está ouvido e nem se dá conta. E isso aumenta o risco que você desenvolva demência como a doença de Alzheimer.

Não quero usar aparelhos auditivos. Posso fazer uma cirurgia?

Depende.

Existem tratamentos cirúrgicos para tratar diferentes tipos e graus de perda auditiva. Os mais comuns são as timpanoplastias, a estapedectomia e os diferentes implantes auditivos. Entretanto, nos casos da deficiência auditiva do tipo neurossenrorial de grau leve a severo, a maioria dos pacientes é candidata ao uso de aparelhos auditivos.

LEMBRE-SE: O PRECONCEITO PODE ESTAR EM VOCÊ! REDESCUBRA O PRAZER EM OUVIR!

Minha perda auditiva é unilateral. Preciso de aparelho auditivo?

Sim!

O tipo exato de aparelho indicado para os casos de perda unilateral depende do grau da perda. Caso você tenha uma perda parcial, um aparelho comum pode ajudar. Já em casos de perda completa de um ouvido, pode ser indicado um aparelho auditivo com a tecnologia CROSS.

Se eu usar aparelho auditivo vou perder mais audição?

Não. Mas atenção!

Você só corre esse risco se usar aparelhos mal regulados ou por conta própria. Aparelhos auditivos sempre devem ser regulados por fonoaudiólogos e com auxílio de equipamentos específicos. Isso garante eficácia e total segurança no uso.

Com os aparelhos auditivos vou ter uma audição normal?

Não. Mas você pode fazer coisas que os ouvintes normais não podem!

Aparelhos auditivos são dispositivos eletrônicos. Apesar da sua avançada tecnologia, não são capazes de substituir a completa estrutura no nosso ouvido. Assim como a voz de alguém falando na sua frente tem uma qualidade maior do que a de uma gravação.

Por outro lado, existem algumas funcionalidades dos aparelhos modernos que o ouvido humano está longe de conseguir fazer. É o caso da conectividade sem fio com outros dispositivos eletrônicos. Como exemplo, você pode ser capaz de atender o telefone, assistir televisão ou ouvir o áudio de músicas e filmes diretamente no seu aparelho. Além disso, eles já podem se conectar à internet.

Sua audição não tem preço

O plano de saúde dá cobertura a aparelhos auditivos?

Não, salvo exceções.

Existe aparelho auditivo invisível?

Sim, mas ele não serve para todos os casos.

Porque algumas pessoas que usam aparelho auditivo continuam com dificuldade de ouvir?

É uma situação comum. Eis algumas possibilidades

  • Existe uma deficiência no processamento auditivo central.
  • A adaptação do aparelho auditivo é um processo que requer ajustes regulares com o fonoaudiólogo.
  • O aparelho usado não é o ideal para o caso. A escolha do aparelho depende de um fonoaudiólogo competente e de um paciente disposto a realizar testes com diferentes modelos e ajustes.
  • A escolha do aparelho deve ser feita com a orientação do fonoaudiólogo, após exames específicos.

Não me adaptei aos aparelhos auditivos. E agora?

Você precisa procurar um fonoaudiólogo com experiência em reabilitação auditiva. Aqui na Prazer em Ouvir você tem um canal direto com os nossos profissionais que poderão orientar e ajudar nessa adaptação.

Muitas vezes é necessário reavaliar o quadro desde o início, buscando o motivo da perda auditiva até a avaliação e todas as opões disponíveis para o tratamento. Abaixo seguem algumas causas para a dificuldade de adaptação e suas possíveis soluções.

  • Você pode ter alergias ou infecções causadas pelos aparelhos. Embora a maioria das pessoas não apresente nenhuma reação colateral aos aparelhos, em outras o uso pode ser impossibilitado inflamações repetidas na pele e nos ouvidos. Alguns desses podem se beneficiar de diferentes tipos de implantes auditivos disponíveis.

Fonte: Portal do Otorrino

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *