Os aparelhos auditivos existem há mais de 100 aos e têm sua história ligada as sequelas auditivas sofridas por combatentes na guerra civil americana no século XIX. Nomes como Graham Bell e Thomas Edison estiveram ligados aos primórdios da tecnologia.

Contraste entre um dos primeiros aparelhos auditivos ao fundo e um atual

Nesses mais de 100 anos, a evolução dos aparelhos foi notável. Influenciada pela eletrônica e pela revolução digital, eles partiram de grandes aparatos com caixas e fios até chegarem a diminutos dispositivos de alta tecnologia.

Por outro lado, a incidência da deficiência auditiva vem crescendo muito nas últimas décadas. Impulsionada pelo aumento do ruído ambiental no mundo moderno e pelo envelhecimento da população, dentre outras causas. O fato é que cada vez mais pessoas buscam ajuda para ouvirem melhor. Embora vários desses casos possam ser tratados com medicamentos, cirurgias e implantes cocleares, muitos terão nos aparelhos auditivos a melhor opção de reabilitação.

No passado ainda era comum os médicos considerarem que perdas auditivas pequenas, ou as que surgem com a idade, como algo normal. Atualmente, graças ao entendimento das possíveis complicações decorrentes da deficiência auditiva, essa não é mais uma conduta aceitável.

Fonte: Portal do Otorrino

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *